segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Festas de Vales Mortos

Foto de Vitor Fernandes.

10ª Feira Histórica e Tradicional Serpa 2017

10ª Feira Histórica e Tradicional


FERNANDO E BEATRIZ DE SERPA (SÉC. XV)


INFANTE D. FERNANDO (1433-1470) filho de D. Duarte e irmão de D. Afonso V. Casou com a INFANTA D. BEATRIZ (1429?-1506), filha do Infante D. João. Pais de D. Manuel (1469-1521).

Em 1453, D. Fernando recebe de D. Afonso V, para além do ducado de Beja, os senhorios jurisdicionais de Serpa e Moura. Estes senhorios, importantes sobretudo pela sua posição geoestratégica, contribuem de forma significativa para a criação de um grande espaço senhorial no Alentejo, sob o domínio do infante, e para alargar consideravelmente a sua casa e o seu poder. Aos olhos dos seus contemporâneos, D. Fernando era “o maior senhor que nunca houve em Espanha que não fosse rei”.
As vilas de Serpa e Moura foram-lhe doadas com os seus “castelos, rendas, direitos e jurisdição cível e crime”, vitaliciamente, passando, posteriormente, a doações de “juro e herdade”.
D. Fernando ficou conhecido como o Infante de Serpa por ter recebido do monarca o senhorio da vila e nela ter vivido.
Após a morte do marido, D. Beatriz recebe de D. Afonso V, em 1470, a curadoria e tutoria dos filhos menores, autorizando-a a “governar e administrar os seus bens e coisas e pessoas lhes pertencerem, como melhor houver e lhe parecer (…) sem embargo de quaisquer leis canónicas, civis e opiniões de doutores, ordenações, façanhas ou costumes de nossos reinos”.
A Infanta Beatriz tem um papel ativo na política dos reinados de D. Afonso V, D. João II e D. Manuel I e é considerada, por alguns historiadores, uma pessoa com grande poder em Portugal no século XV e início do século XVI.
Entre os muitos bens móveis e de raiz que detinha no Alentejo, D. Beatriz possuía em Serpa, de acordo com documentos do cartório do Mosteiro de Santa Maria da Conceição, em Beja, instituição monástica de sua fundação, quatro casas de morada sitas na vila, uma herdade localizada em Brinches, a herdade da Lobata e a horta da Calça, localizadas no termo de Serpa.

Foto de Serpa Terra Forte.
fonte camara municipal de serpa

Serpa - Município investe em sistema de rega gota a gota

Serpa mais verde
Município investe em sistema de rega gota a gota
A Câmara Municipal de Serpa está a proceder à instalação de sistema de rega gota a gota em vários espaços verdes e arruamentos da cidade. Para além de minimizar os consumos de água, face à tradicional rega manual, esta intervenção pretende melhorar as condições dos espaços verdes, e representa um investimento aproximado de 8200€.
Neste momento já se procedeu à colocação de rega gota a gota no Parque de Campismo e na Av. Nossa Senhora de Guadalupe. Brevemente serão intervencionados a Estrada da Circunvalação, Loteamento da Cruz Nova, Avenida Capitães de Abril, Largo da GNR, Rua Dr.º Afonso Henrique de Prado Castro e Lemos, Largo de S. Francisco, Rua Dr. Adolfo Palma Santos, Rua da Abegoaria, Praceta Manuel José Paraíba, Rua de Serpa Pinto, Largo 5 de Outubro, Largo de S. Paulo, Rua Frida Kahlo, Rua Capitão Salgueiro Maia, Rua Dr. Adolfo Palma Santos, Praceta de S. Pedro, Rua Dr. Manuel Dias Nunes, Rua Bonimal de Fora, Rua Manuel Bentes, espaço adjacente ao edifício dos Bombeiros Voluntários, Rua Manuel Graça Afreixo e Rua do Parque de Campismo.
O Município está também a proceder à requalificação do canteiro da Cruz Nova, junto ao Centro Escolar de Serpa, com o intuito de melhorar o espaço de forma a criar melhores condições de utilização pela população residente na zona.

fonte: camara municipal de serpa

Escola Secundária de Serpa, Município de Serpa manifesta preocupação



Escola Secundária de Serpa
Município de Serpa manifesta preocupação
Ao tomar conhecimento de que a Escola Secundária de Serpa ficou de fora da lista de escolas a intervencionar agora divulgada, o município de Serpa manifesta grande preocupação e reitera a premência da requalificação deste estabelecimento de ensino, dando a imprescindível resposta às exigências e posições tomadas nos últimos anos e, sobretudo, no decorrer do último ano letivo.
Neste contexto, não é demais voltar a referir que a Escola Secundária de Serpa foi sinalizada em 2008, esteve para ser requalificada em 2013 pela Parque Escolar, mas esta intervenção foi ficando sempre por fazer. Em 2015, no período de “negociação” do atual quadro comunitário de apoio – PORTUGAL 2020, no âmbito da CIMBAL - Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo e, designadamente, nos contributos para a elaboração do “Mapeamento dos Investimentos em Infraestruturas Escolares (níveis pré-escolar, básico e secundário) ”, a necessidade de intervenção na Escola Secundária de Serpa foi devidamente salvaguardada, embora a responsabilidade fosse do Ministério da Educação, de acordo com as suas competências legais, com a recetividade por parte do município para apreciar propostas concretas que viessem a ser apresentadas. Em 26 de outubro de 2016, depois de vários contatos com a Direção de Serviços da Região Alentejo, a Câmara Municipal de Serpa solicitou reunião ao Ministro da Educação, com o objetivo de obter esclarecimentos sobre este assunto. Por não ter obtido resposta, foi repetido o pedido de reunião a 17 de novembro e, novamente, a 3 de janeiro de 2017, tendo o presidente da Câmara sido recebido a 7 de fevereiro pela Secretária de Estado Adjunta e da Educação, entregando um relatório que, tendo em conta o avançado estado de degradação e os vários problemas existentes na Escola Secundária de Serpa, apontava para um valor na ordem dos 3.500.000 euros, valor similar ao montante já anteriormente indicado pelos serviços desconcentrados do Ministério da Educação (na altura DREAlentejo).
Apesar destes dados, nessa reunião a autarquia foi informada de que estava prevista uma verba de cerca de 1.000.000 euros para esta Escola, no âmbito do atual Quadro Comunitário de Apoio, embora sem qualquer definição de utilização ou qualquer outro esclarecimento sobre a resolução de todos os problemas existentes. Na altura, o município de Serpa tornou pública esta informação, salientando que este equipamento escolar é da responsabilidade exclusiva do Ministério da Educação e mantendo disponibilidade para encontrar em conjunto as adequadas soluções.
Por não ter existido mais nenhuma elucidação por parte do Ministério da Educação, voltou o município de Serpa a solicitar nova reunião em 9 de maio e a 12 de julho, pedidos que até à data não obtiveram qualquer resposta.
Considera-se, por conseguinte, fundamental que o Governo esclareça quais os critérios seguidos para exclusão da Escola Secundária de Serpa nesta lista de requalificação de escolas, exigindo garantias de que seja integrada no programa de requalificação das 200 escolas que o Governo anunciou há cerca de um ano, reforçando a total disponibilidade para analisar a situação em conjunto.

fonte: camara municipal de serpa

Município de Serpa apoia educação



Oferta das fichas de trabalho
Município de Serpa apoia educação
A Câmara Municipal de Serpa vai oferecer, no início do ano letivo 2017-2018, os livros de fichas necessários a todos os alunos que frequentam o 1.º Ciclo do Ensino Básico nas escolas públicas do concelho.
Este ano, visto que o governo estabeleceu a gratuitidade de manuais escolares a todos os alunos do 1.º ciclo do ensino básico da rede pública, o município oferecerá os livros de fichas, contribuindo desta forma para minimizar os encargos das famílias neste início de ano letivo, no âmbito da política de apoio à educação que tem vindo a seguir.
No ano letivo 2016/2017, no que se refere à ação social escolar, o Município de Serpa assegurou a Componente de Apoio à Família para alunos do pré-escolar, com o prolongamento de horário, com atividades lúdicas e recreativas, e o fornecimento de refeições. Aos os alunos do 1ª ciclo foram prestados auxílios económicos através da comparticipação de refeições, da oferta dos livros escolares e de material escolar e ainda da comparticipação do transporte escolar a todos os alunos deslocados dos vários ciclos de ensino, incluindo do ensino profissional. O investimento em ação social escolar ultrapassou os 250 mil euros.

fonte: Camara Municipal de Serpa

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Rally Cidade de Serpa 2017

Foto de Rali Flôr do Alentejo - Cidade de Serpa.
fonte:Rally Flor do Alentejo

Fator - Vila Verde de Ficalho 2017


Vila Verde de Ficalho
FATOR - Festival de Artes e Ofícios da raia
De 4 a 6 de agosto
Vila Verde de Ficalho
Org: Junta de Freguesia de Vila Verde de Ficalho, com o apoio da Câmara Municipal de Serpa

Dia 4 agosto, sexta-feira
19h30 – Abertura
Lançamento CD Grupo Coral “OS ARRAIANOS” – Espaço do Museu
Apresentação dos alunos de Viola Clássica (Prof. Armando Torrão) e Cavaquinho (Prof. Rafael Lopes)
Arruada com “OS CHOCALHEIROS DE VILA VERDE DE FICALHO”
21h00 – Atuação de Grupos Corais
“ FLORES DO CHANÇA”
“ OS ARRAIANOS”
22h00 - Trio Sabóia
23h0 - Vítor Ventura e Inês Limpo com banda
01h00 - DJ Tape

Dia 5 de agosto, sábado
22h00 - Los Rebujitos
23h30 - Uns & Outros
01h00 - DJ Lady F

Dia 6 de agosto, domingo
22h00 – Vozes do Sul
23h30 - Triskle
01h00 - DJ Wolfe

fonte: camara municipal de serpa